A foliculite é um primeiro estágio para o aparecimento do pelo encravado em si, que ocorre porque o canal por onde ele passa fica obstruído e não tem força para romper a camada mais superficial da pele, chamada córnea, que geralmente começa como uma bolinha (vermelha ou não).

O que é Foliculite?

Foliculite é uma inflamação da raiz dos pelos, de um ou mais folículos pilosos que pode ocorrer em qualquer lugar da pele aonde se encontram os folículos.

Geralmente, a foliculite é causada por pelos encravados, mas também pode acontecer devido a uma infecção por bactérias, provocando o surgimento de vermelhidão na pele e pequenas bolhas com pus, semelhantes à acne, em torno de um ou mais folículos pilosos, que causam queimação e coceira.

A foliculite é mais frequente nas nádegas, pernas, virilhas, pernas, braços e barba, especialmente em clientes que utilizam roupas apertadas, depilam os pelos ou usam maquiagem.

Resultado de imagem para foliculite

Causas.

Foliculite é causada por uma infecção viral, bacteriana ou fúngica dos folículos capilares. Geralmente, a causa mais comum de foliculite é a bactéria Staphylococcus aureus (estafilococo).

Os folículos estão presentes em todo o corpo, com exceção das palmas das mãos, plantas dos pés e membranas mucosas, como os lábios. Eles são mais densos no couro cabeludo. Se eles forem danificados, ficam mais sujeitos à infecção.

As causas mais comuns de danos ao folículo capilar incluem:

  • Lesão ao se barbear.
  • Depilação com cera, lâminas de depilar.
  • Atrito provocado por roupas muito apertadas.
  • Transpiração excessiva.
  • Condições inflamatórias da pele, como dermatite e acne, por exemplo lesões gerais da pele, como escoriações ou feridas cirúrgicas.
  • Curativos de plástico ou fita adesiva aplicados sobre a ferida.

Fatores de risco.

Qualquer pessoa pode desenvolver foliculite, mas certos fatores pode tornar uma pessoa mais suscetivel à doença. Estes incluem:

  • Condições médicas que reduzam sua resistência a infecções, tais como diabetes, leucemia crônica, transplante de órgãos e infecção por HIV/AIDS.
  • Condições de pele pré-­‐existentes, como acne ou dermatite.
  • Trauma para a sua pele associada à lesão ou cirurgia.
  • Uso de antibióticos para tratar acne.
  • Corticoterapia tópica.
  • Obesidade.
  • Exposição a longo prazo para itens de vestuário que podem reter o calor.
  • Exposição constante à água quente.
  • Alterações Hormonais.

Tipos

O problema pode ser causado por uma variedade de patógenos e pode desenvolver vários níveis de severidade, tendo assim diversas opções de tratamento. A foliculite pode ser de dois grandes tipos distintos: superficial ou profunda.

Foliculite Superficial.

Costuma ser a mais comum, afeta apenas a parte superior do folículo piloso. A foliculite superficial pode ser:

  • Foliculite Estafilocócica.
  • Foliculite por pseudômonas (foliculite da banheira quente).
  • Pseudofoliculite da barba.
  • Foliculite Pitirospórica.

Os sinais e sintomas da foliculite dependem do tipo de infecção:

  • Surgimento de pequenas espinhas vermelhas, com ou sem pus que se desenvolvem em torno de folículos pilosos;
  • Bolhas cheias de pus que se rompem e formam pequenas crostas na parte de cima;
  • Pele avermelhada e inflamada na região infeccionada;
  • Coceira ou sensibilidade na região;

Foliculite Estafilocócica.

Tipo comum da doença, a foliculite estafilocócica ocorre quando os folículos pilosos são infectados com bactérias Staphylococcus aureus (estafilococos). É caracterizado por coceira, inflamação com pus e pode ocorrer em qualquer região do corpo que possua pelos. Quando afeta área da barba de um homem, é chamada de coceira do barbeiro também. Embora os estafilococos vivam na pele o tempo todo, eles podem causar problemas quando entram no corpo por meio de um corte ou outro ferimento, como arranhões ou outras lesões na pele.

Resultado de imagem para foliculite superficial

Foliculite por pseudômonas (foliculite da banheira quente).

As bactérias pseudômonas proliferam em ambientes aquáticos em que os níveis de cloro e o pH não são bem regulados, como banheiras de hidromassagem, por exemplo. A infecção aparece entre oito horas a cinco dias após a exposição à bactéria. Este tipo de foliculite é caracterizada por erupções vermelhas que coçam e, mais tarde, por bolhas com pus que também costumam aparecer. Áreas que ficam úmidas por mais tempo são as mais propensas à infecção, como as áreas cobertas pela roupa de banho.

Resultado de imagem para banheira hidro

Pseudofoliculite da barba

Trata-­‐se de uma inflamação que só costuma afetar homens, pois os folículos pilosos infeccionadas são os localizados na área da barba. Quando há foliculite, os pelos raspados, ao crescerem, se curvam e voltam para o interior da pele, processo que leva à inflamação e, às vezes, a cicatrizes na face e no pescoço também.

Imagem relacionada

Foliculite Pitirospórica

Comum em adolescentes e homens adultos, este tipo de foliculite é causado por um fungo que causa inflamações avermelhadas, que coçam, nas costas e no peito. Pode afetar também o pescoço, os ombros, braços e a face.

Imagem relacionada   Imagem relacionada

Foliculite profunda.

A foliculite profunda, apesar de mais rara, é uma espécie de complicação da foliculite superficial -­‐ podendo, inclusive, levar ao surgimento de furúnculo. Foliculite profunda pode ser classificada, ainda, em:

  • Sycosis barba.
  • Foliculite gram-­‐negativo.
  • Furúnculos e carbúnculos.
  • Foliculite eosinoglica.

A foliculite profunda é mais rara e recomendamos a esteticista avaliar e encaminhar ao dermatologista.

  • Surgimento de uma lesão maior, elevada e com pus amarelado no meio;
  • Região afetada fica muito sensível e dolorida;
  • Coceira;
  • Possíveis cicatrizes;
  • Pode haver, também, destruição do folículo.

 Sycosis barba

Neste tipo de foliculite, ocorre inflamação em todo o folículo piloso após o barbear. Pequenas inflamações aparecem primeiro no lábio superior, queixo e mandíbula. Podem aparecer constantemente com o barbear continuo. Em casos mais graves pode deixar cicatrizes.
A foliculite da barba é caracterizada por urticária e pequenas lesões vermelhas e inflamadas, parecida com acne, que surgem após o homem fazer a barba, que ao infeccionar formam abscessos com pus, causando dor e incômodo. Ela é geral men te cau sad a p o r p el o s encravados, causando inflamação ou pela presença de Staphyloccos Aureus ou outras bactérias ou fungos na pele.

Resultado de imagem para  Sycosis barba

Foliculite gram-­‐negativo

Costuma se desenvolver quando a pessoa usa antibióticos por longo tempo para tratar acnes. Surge principalmente no nariz. Esses medicamentos alteram o equilíbrio normal da pele, fazendo com que organismos nocivos se desenvolvam, como as bactérias gram-­‐negativas.  Na  maioria  das  pessoas  não  há  grandes  problemas,  principalmente após cessar o uso dos medicamentos. Mas elas podem se espalhar pelo rosto e corpo causando lesões graves.

Resultado de imagem para Foliculite gram-­‐negativo

Furúnculos e carbúnculos

Ocorre quando há infecção com estafilococos. É uma inflamação inchada e bem avermelhada. Conforme a quantidade de pus no interior aumenta, a região se torna mais dolorosa. Quando as lesões são muito grandes, pode haver o surgimento de uma cicatriz futuramente. O carbúnculo é um aglomerado de furúnculos, que muitas vezes ocorre na parte de trás do pescoço, ombros, costas e coxas. São infecções mais profundas e graves do que um único furúnculo e que quase sempre deixam pequenas cicatrizes.

Resultado de imagem para Furúnculos e carbúnculos               Imagem relacionada

Foliculite eosinoPlica

Acomete principalmente pessoas com HIV. É caracterizada por manchas inflamadas, feridas com pus, principalmente no rosto e, às vezes, nos braços, que podem coçar. As feridas costumam se espalhar e deixam as áreas afetadas mais escuras do que a pele normal. A causa exata da foliculite eosinoglica não é conhecida, embora possa envolver o mesmo fungo responsável pela foliculite pitirospórica.

Imagem relacionada

Possíveis Complicações

A foliculite geralmente responde bem ao tratamento, mas pode voltar. Se não tratada, pode levar a complicações mais graves. Muitas vezes os sintomas desaparecem sozinhos, mas, na dúvida, procure um dermatologista para obter assistência médica correta. Os casos leves de foliculite não costumam causar complicações. No entanto, elas podem ocorrer em casos mais graves. A infecção pode se espalhar pelo restante do corpo e se tornar um problema recorrente para a pessoa. As outras possíveis complicações incluem:

Furunculose: Essa condição ocorre quando um número considerável de furúnculos se desenvolvem sob a pele.
Cicatriz: Foliculite severa pode deixar cicatrizes ou manchas de pele que são mais escuras do que o normal.
Destruição do folículo piloso: O que pode levar à perda de cabelo permanente.

Buscando Ajuda

 A esteticista deve orientar a cliente sobre os cuidados antes e depois da depilação, cuidados diários com a pele, saber que trata-­‐se de uma infecção viral, bacteriana ou fúngica, é fundamental para se definir o tipo exato de tratamento.
Os casos de foliculite superficial geralmente respondem bem aos tratamentos em cabine e aos  cuidados  home-­‐care.  As  sugestões  a  seguir podem ajudar a aliviar o desconforto, acelerar a cura e evitar que a infecção se espalhe por outras partes do corpo.
Identificando   que   que   trata-­‐se   de   foliculite profunda ou que os sintomas não desaparecem e que a infecção está se espalhando, oriente o cliente aprocurar um dermatologista.

Tratamento de Foliculite

Foliculite Pitirospórica: Para este tipo de foliculite, antifúngicos tópicos ou orais são os tratamentos mais eficazes e mais indicados pelos especialistas.
Sycosis barba: Compressas e aplicação de antibiótico local são os tratamentos mais utilizados.
Foliculite gram-­‐negativo: Apesar de este tipo de foliculite ser provocado pelo uso prolongado de antibióticos, medicamentos tópicos deste tipo ainda são a melhor forma de tratamento, pois agem diretamente sobre a infecção bacteriana.

Tratamento

1- Higienização: Limpe a pele infectada com sabonete antibacteriano.
2- Retirada das células mortas e desobstrução dos poros: com creme esfoliante, esfoliar até sair grânulos da pele.
3- Equilíbrio da pele e ação bactericida: Aplicar   sobre a pele  loção tônica adstringente e deixar.
4-Ação bactericida, secativa, antiinflamatória, descongestionante: Aplique argila verde, deixe secar de 15 a 25 min, burrife água em um algodão com gaze (na face) e no corpo retire com uma toalha descartável ou esponjas humidecidas ou uma ducha, e retire a argila verde realizando uma leve esfoliação.
5- Aplicar alta-­‐frequência na região afetada por 5 minutos.
6- Aplicar máscara secativa (ação bactericida). Deixar agir pelo período indicado pelo fabricante. Retirar com algodão ou gaze umedecida.
7- Aplicar loção tônica calmante (ação calmante, suavizante e normalizadora da pele. Deixar absorver pela pele.
8- Aplicar Laser creme hidratante, massageando o local.
Este passo é fundamental para que ativos combinados nutritivos, umectantes, hidratantes, rejuvenescedores, anti radicais livres ajam restaurando, hidratando e potencializando o tratamento.
9-Se a área tratada for exposta ao sol, finalizar com protetor solar.

Argila Verde | Benefícios.

A argila verde é a que possui maior variedade de oligoelementos naturais, assim, é indicada para ser aplicada tanto em peles normais como oleosas. Não há contraindicações, e seus benefícios são muitos, como limpar a pele, combater edemas e oleosidade, controlando o PH, previne linha de expressões, auxilia no tratamento de manchas, servi como analgésico, antiinflamatório, cicatrizante, queima a gordura localizada, desintoxicante, e reduz acnes e celulites.

Alta frequência | Benefícios

Os efeitos bactericida, antisséptico, anti-­‐inflamatório e cicatrizante da alta-­‐frequência são aproveitados durante a limpeza de pele para complementar o quadro de descontaminação, o eletrodo “cauterizador“ é um recurso que auxilia o profissional na pele por atuar cauterizando as pústulas, por ser um elemento ativador do metabolismo dos tecidos, a alta-­‐frequência é também utilizado nos tratamentos de revitalização cutânea e na prevenção da queda dos cabelos, onde se emprega o eletrodo em forma de “pente“.

Tratamento do Couro Cabeludo

Foliculite no couro cabeludo.
É um problema raro provocado pelo desenvolvimento de fungos. Nos casos mais graves, a foliculite no couro cabeludo pode provocar queda de cabelo acentuada até que o tratamento comece a apresentar efeito. Em clinicas de estéticas que não possuem lavatório dificulta este tratamento.

1- Lavar o cabelo da cliente e aplicar na raiz mecha a mecha uma fina camada de argila verde;
2- Após secar,   retire   a   argila, aplique condicionados nas pontas do cabelo.
3- Com o cabelo 100% seco, aplique a alta-­‐frequencia, com o eletrodo pente.
Os efeitos da alta-­‐frequência são: bactericida, antisséptico, anti-­‐inflamatório e cicatrizante.
Realizar este procedimento de 2 a 3 vezes por semana.
Este protocolo também pode ser realizado para Caspa e Seborreia Capilar.

SUGESTÃO DE TRATAMENTO

  • Pacote: 05 a 10 sessões
  • Frequência: Semanalmente
  • Home-­‐care: Sabonete antibacteriano, creme esfoliante, loção secativa.

ORIENTAÇÕES AOS CLIENTES

  • Utilizar diariamente os produtos home-­‐care indicados.
  • Evitar o uso de roupas
  • Não compartilhar toalhas e lavá-­‐las bem após a utilização.
  • Esfoliar e higienizar o rosto antes de
  • Usar uma nova lâmina a cada barbear.
  • Barbear no sentido de crescimento dos fios.
  • Utilizar loção pós barba para evitar infecções.
  • Ideal é barbear-­‐se com intervalos de pelo menos 48 horas.
  • Esfoliar a pele 2 dias antes da depilação.
  • Higienizar a pele (se possível toma banho) antes da depilação.
  • Não expor a área depilada ao sol por pelo menos 24 horas. No caso do rosto, aplicar protetor.
  • Na depilação com lâmina, observar as mesmas orientações de barbear.

Sugestões de Produtos:

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

  1. Pós barba com Turmalina
  2. Sabonete Antissíeptico
  3. Loção Tônica
  4. Laser Creme Hidratante
  5. Argila Verde
  6. Peeling Cristal

 

Espero que tenham gostado 😉

Até mais.

ATT. Elisangela Moura

Sócia/ Diretora Comercial na empresa Phytos Prime Vitória.

Cosmetóloga e Enfermeira Pós-Graduada em Saúde Pública e Urgência e Emergência.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s